COMO TORNAR-SE PROFESSOR NOTA 10 E CONCORRER AO NOBEL DA EDUCAÇÃO EM 7 LIÇÕES

Professor nota 10 Nobel da Educação

“Apesar de todas as dificuldades que encontramos no dia a dia do professor, temos que lembrar que nossa profissão é capaz de transformar vidas e todo seu entorno e precisamos assumir o papel de agente transformador” - Diego Mahfouz Faria Lima

 

Como tornar-se Professor  Nota 10 e concorrer ao Nobel da Educação – eis as lições que o brasileiro finalista ao Global Teacher Prize tem a ensinar em 7 lições.

Passei a semana pesquisando e lendo todas as entrevistas concedidas pelo brasileiro Diego Mahfouz Faria Lima – finalista ao Global Teacher Prize de 2017 – com o intuito de absorver as lições que sua trajetória como educador tem a ensinar aos professores brasileiros que desejam fazer diferença no atual cenário da Educação em nosso país.

Professor nota 10 Nobel da Educação

Foto: The Global Teacher Prize

Mas antes  é preciso explicar que o Global Teacher Prize, considerado o Nobel da Educação, é um dos maiores prêmios para professores  que reconhece trabalhos de excelência na Educação Básica do mundo todo;  concedido desde 2015 às iniciativas dos docentes que causam impacto na aprendizagem dos estudantes e também na comunidade.

Concorrem apenas educadores que tenham atuado na Educação Básica com alunos entre 5 e 18 anos.  O objetivo é destacar a relevância dos professores, reconhecer seus esforços, disseminar ações diferenciadas e incentivar a busca pela qualidade na Educação.

Diego Mahfouz conquistou  o Prêmio Educador Nota 10, uma das maiores honrarias que um educador pode receber no Brasil e é agora um dos 10 finalistas ao Global Teacher Prize.

 

A conquista de Diego pode ser vista como exceção ou indica um novo tempo para a Educação no Brasil?

Vale ressaltar que Diego tem 30 anos, 14 dos quais dedicados à Educação. Na qualidade de estudante do magistério, disse que ficou encantado ao ver as crianças pequenas chegando sem saber ler e escrever e saindo alfabetizadas. Esse processo foi o que o despertou para a área.

Sua trajetória é marcada por muita dedicação, trabalho exaustivo e superação de desafios. O que sempre lhe rendeu novos convites para voos mais altos – da sala de aula para a coordenação pedagógica.

Professor nota 10 Nobel da Educação

Foto: Gestão Escolar

Como mostrou capacidade de gerenciar tanto o pedagógico quanto o administrativo, logo chegou à vice-direção, e na sequência à direção de uma das escolas com fama de ser uma das piores da região: violência, alunos armados, tráfego de drogas, paredes queimadas por fogo, banheiros sem vasos, salas sem portas, etc.

Num cenário desolador, Diego assumiu atitude de protagonista das mudanças que sempre desejou ver na Educação brasileira. Virou o jogo. De 60 alunos suspensos por semana, reduziu este número a 0.  Diminuiu a evasão escolar de 200 alunos para 2.

 

Qual o segredo da transformação ocorrida na Escola Municipal Darcy Ribeiro de São José do Rio Preto (SP), sob a direção de Diego Mahfouz?

Ele revela que foi  por meio de uma gestão participativa e democrática, com mediação de conflitos entre pares, tutoria, mudança no modelo de avaliações, projetos extra-curriculares e atividades aos finais de semana, que ele virou esse jogo.

Com o engajamento de toda a comunidade –  famílias, alunos, professores e funcionários, foi possível a revitalização do espaço físico, das relações, a transformação do olhar para a aprendizagem, e da maneira de lidar com indisciplina.

Diego diz que

“Um diretor sozinho não consegue administrar e gerir uma escola. Sem apoio dos envolvidos não se gera identidade perante a comunidade, indo além dos muros da escola. O ponto da virada acontece quando o medo vira pertencimento”

 

Vamos às lições que esse Educador Nota 10 tem a ensinar

 

Lição 1

Promover a mudança no olhar da equipe, dos alunos e da comunidade externa e engajá-los no sonho de ser uma escola melhor para todos

Lição 2

Conhecer a comunidade, suas necessidades, anseios, medos. Ter interesse real por ela, promovendo a escuta por meio de pesquisa – questionário simples, e conversas.

Lição 3

Engajar a comunidade e torna-la parceira

Lição 4

Dar voz aos alunos e permitir que sejam protagonistas

Lição 5

Exercício do diálogo, da comunicação não-violenta

Lição 6

Mediação de conflitos

Lição 7

Gestão democrática com instituição de assembleias e Grêmio estudantil

 

Resta agora estudar cada lição e coloca-las em prática.

Acesse AQUI a entrevista do diretor concedida a Laís Semis do site Gestão Escolar.

Há excelentes professores na Educação Básica no Brasil, educadores dedicados que sentem satisfação em ensinar e despertar a alegria em aprender. Entretanto sabemos dos enormes desafios na Educação brasileira – baixo salários, desvalorização da carreira, precariedade da infraestrutura, etc.

 

Leia também: PROFESSORES: REFÉNS DE UM TEMPO TAREFEIRO?

 

Todavia, a despeito do cenário desfavorável, professores e professoras precisam assumir atitude pró ativa e promover profundas mudanças nas comunidades em que vivem.

Que possamos aproveitar os bons ventos que sopram,  e perceber o momento oportuno de mudanças nos inspirando no exemplo das ações do Diego e em suas palavras:

Professor nota 10 Nobel da Educação

Foto: Nova Escola

 

“Apesar de todas as dificuldades que encontramos no dia a dia do professor, temos que lembrar que nossa profissão é capaz de transformar vidas e todo seu entorno e precisamos assumir o papel de agente transformador”

 

 

 

Parabéns Diego, estamos torcendo por você nessa reta final.

Abraço carinhoso

Ana Lúcia Machado

LEAVE A COMMENT

RELATED POSTS