COMO FORMAR CRIANÇAS LEITORAS EM UMA SÓ LIÇÃO

Professores não leitores não formam crianças leitoras.
Pais não leitores não formam filhos leitores. 

Frequentemente os professores questionam como formar crianças leitoras. Desesperados tentam fazer com que seus alunos leiam, frequentem a biblioteca. Pais também perguntam: como fazer do meu filho um futuro leitor? Quando devo começar a ler para meu filho? Será que existe uma fórmula mágica para transformar crianças em leitores?

Em um ranking mundial de índice de leitura, o Brasil ocupa a 59ª posição dentre 70 países. Apenas 1 em cada 4 brasileiros domina plenamente as habilidades de leitura. Uma criança que tem uma família que lê para ela, chega aos 5 anos de idade com 6.000 palavras a mais que aquela que não tem. Estes importantes dados podem ser conferidos no documentário Para gostar de Ler, que fala sobre a importância da leitura na Primeira Infância. Idealizado e produzido e por Francesco Civita, o documentário está disponível no YouTube.

Como formar crianças leitoras

Profª Débora Seabra

O momento de ler e contar histórias para a criança é um momento de intimidade, onde se consolida o vínculo afetivo, gerando equilíbrio para a criança – é o que afirma o neurocientista e psicoterapeuta Dr. João Figueiró.

Eva Furnari, escritora de livros infantis e ilustradora brasileira consagrada, diz que as histórias, os contos de fadas que foram depurados ao longo dos anos, organizam a psique. As histórias podem apontar caminhos, resolver conflitos, oferecer soluções. Ajudam na elaboração e organização de questões internas.

Ler para a criança é uma alavanca para o desenvolvimento infantil. Além de estimular um excelente hábito, estreita vínculos, melhora as relações familiares e desenvolve a inteligência. É o que mostra  uma pesquisa feita em parceria com a Universidade de Nova York, conduzida por especialistas do Instituto Alfa e Beto (SP) com 660 famílias de creches públicas de Boa Vista (RO), entre 2014 e 2015.

 

QUAL O SIGNIFICADO DA LEITURA PARA VOCÊ?

Como formar crianças leitoras

Leitura é aventura, diversão, é estímulo para a imaginação. Ler alimenta, traz alento, consolo, autoconhecimento. Pode-se ler em qualquer tempo e lugar – na sala de espera do dentista, na fila do banco, no trânsito, na cama, etc.

Ler é como estar à mesa de um bar numa conversa solta com o outro. Ler é encontro, recheado de descobertas e revisões. Ao mesmo tempo em que é mergulho em si mesmo, é contemplação de um horizonte, é sair de si e enxergar o mundo sob outra perspectiva.

Ter nas mãos o livro desejado, apreciar sua capa, espiar devagarinho as primeiras palavras, folhear as páginas em toque acariciante, respirar fundo o cheiro do papel.

Leitura é ritual sagrado. É devorar com apetite a narrativa alheia; é invasão, permitida, de privacidade com a possibilidade de complementação com as imagens próprias. É também deixar-se invadir.

Sem pudores, ao ler, destaco frases, às vezes parágrafos inteiros, sublinho palavras, como que gritando para mim verdades ocultas. Anoto sentimentos na tentativa de apreender insights.

Ler é lambuzar-se, é contaminar-se de novas ideias, é se deixar levar, transformar. As palavras são vivas e ao recorrer a um livro na prateleira amarelado pelo tempo, não sei mais distinguir os limites do território, até onde sou eu, até onde é o outro.

 

Como formar crianças leitoras

Já imaginou viver em um mundo sem livros? Ray Bradbury, autor do romance Fahrenheit 451, imaginou. Em sua obra, um clássico da literatura lançado em 1953, bombeiros são acionados para incendiar todos os livros e impedir  a disseminação do conhecimento. Ele descreve uma sociedade totalmente alienada e anestesiada pela mídia televisiva – aparelhos que ocupam paredes inteiras das casas. Conhece algo parecido? Fahrenheit 451, nos leva a refletir sobre a superficialidade da era da imagem que se impõe e se fortalece cada dia mais.

 

COMO FORMAR CRIANÇAS LEITORAS? – A FÓRMULA MÁGICA

Como formar crianças leitoras

A única maneira de formar crianças leitoras é sendo um leitor você mesmo em primeiro lugar. Sinta prazer na leitura e seu filho também sentirá. Ame os livros e ele também amará. Crie o hábito do momento da leitura na hora de ir para a cama. Não deixe essa responsabilidade inteiramente nas mãos da escola.

Leia para seu deleite e compartilhe com seus alunos. Eles também desfrutarão dessa alegria e se sentirão estimulados à leitura. Este é o segredo. Na Educação Infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental I, termine o dia contando uma história para sua turma.

 

QUE LIVRO VOCÊ ESTÁ LENDO?

Como formar crianças leitoras

Lembre-se: professores não leitores não formam crianças leitoras, pais não leitores não formam filhos leitores.

Estou relendo O menino do dedo verde de Maurice Druon, publicado originalmente em 1957, mas que continua atualíssimo. Considerada uma obra inovadora por ser a primeira a tratar de ecologia. Entretanto, rico em simbologias, o livro ultrapassa os limites da ecologia para abordar temas profundos do florescimento humano.  Druon apresenta um menino que rompe os muros da escola para conhecer o mundo na prática, aprender com a vida real – a melhor escola. Recomendo a leitura.

Quer outras indicações? Deixo aqui, 5 livros que todo educador deveria ler.

Espero que você  sinta-se encorajado a encarar o desafio de formar crianças leitoras, seja você professor, mãe ou pai, avô, tio, etc. Todos podem contribuir para virar este jogo e transformar nosso país numa nação de leitores. Esta é a grande revolução – leia para uma criança.

Cadastre-se no site e seja o primeiro a receber nossas atualizações.

Boa leitura!

Abraço caloroso

Ana Lúcia Machado

 

 

LEAVE A COMMENT

RELATED POSTS