Browsing Tag

educação ambiental

NOSSA TERRA EDUCADORA

Nossa terra educadora

A história do ser humano sobre a Terra está marcada por um distanciamento progressivo entre homem e natureza, e consequentemente pela ruptura com processos de vida. Apesar de haver em nós uma memória celular da ligação com a Terra, vivemos como se dela não dependesse nossa sobrevivência, como se não fizéssemos parte da natureza.

Hoje a maioria da população brasileira vive em centros urbanos, onde as crianças passam a maior parte do tempo em ambientes fechados, seja dentro de casa – em frente das telas, absorvidas pelo mundo digital, dentro de salas de aulas ou ainda em programas familiares aos fins de semana em shoppings, restaurantes e cinemas.

Os novos hábitos transformaram o ritmo e a rotina das crianças, criando estilos de vida mais individuais, sedentários, desfavorecendo o convívio social, atividades físicas, o exercício imaginativo, e a autonomia da criança.

QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DA DESCONEXÃO COM A NATUREZA PARA A CRIANÇA?

Nossa terra educadora

Parque da Neblinas

A falta de contato com o mundo natural empobrece o repertório da infância, reduz estímulos sensoriais e experiências, o que mais tarde influenciará na capacidade de auto regulação do indivíduo, na aprendizagem, criatividade, e habilidade em lidar com os desafios.

Felizmente um movimento de retorno à natureza tem se espalhado pelo mundo. Muitas iniciativas estão surgindo com o objetivo de expandir a consciência e promover mudanças neste cenário, estimulando o contato com o mundo natural e mais tempo ao ar livre.

 

 

LEIA TAMBÉM: 36 motivos para conectar as crianças à natureza

Uma dessas iniciativas é o programa de Educação Ambiental ‘Meu ambiente’, realizado desde 2010 pelo Instituto Ecofuturo, por meio de uma parceria com a prefeitura de Mogi das Cruzes, e que busca apresentar a natureza como educadora.

O programa atende alunos e educadores da rede pública do entorno do Parque das Neblinas – reserva ambiental da Suzano, gerida pelo Ecofuturo. A partir deste ano esse programa passou a atender mais dois municípios – Bertioga e Suzano, ampliando o número de escolas participantes.

 

Nossa terra educadora

Programa Meu Ambiente

COMO FUNCIONA O PROGRAMA?

Educando Tudo Muda conversou com a bióloga Cleia Ribeiro, uma das responsáveis pelo ‘Meu Ambiente’, que nos contou que o foco é o trabalho com o professor que passa por uma formação por meio de 3 visitas ao parque ao longo do ano.

Na 1ª visita busca-se sensibilizar o olhar do educador e inspirá-lo. Quando na 2ª visita o professor chega com seus alunos, muitas questões já foram trabalhadas e despertadas, o que torna a visita da criança mais enriquecedora. E para finalizar, na 3ª visita, é o momento de cada professor compartilhar o trabalho desenvolvido no decorrer do ano com seus alunos, a partir desse novo olhar e promover uma grande reflexão, tanto para o desempenho do professor, como do próprio Instituto.

O programa pretende com isso ampliar a visão de todos os participantes para o entorno, para o mundo natural que cerca cada um, seja na escola, em casa, na rua, no bairro, e trazer a natureza para mais perto, buscando despertar uma consciência de pertencimento.

Nossa terra educadoraO Instituto Ecofuturo acaba de lançar o livro ‘Educando na Natureza’ com o intuito de refletir sobre o contato das pessoas com o meio, o potencial educador dos espaços naturais e os aprendizados gerados por essa conexão.

A criança em contato com a natureza torna-se o potencial cuidador e preservador do meio ambiente. Essa aproximação imprime registros no próprio corpo da criança, tais como o frescor à sombra de uma árvore, a sensação da brisa suave do verão, o encanto das cores das flores na primavera, do colher uma fruta no pé. A verdadeira educação ambiental se dá por meio do experienciar.

A publicação ‘Educando na Natureza’ está disponível para downloud gratuito no site do Instituto. Para baixar acesse AQUI.

Nós, pais e educadores, somos os maiores responsáveis por investir na formação de um reservatório de experiências vivas e reais para a vida da criança, por apresentar à ela um mundo bom, belo e verdadeiro e assim garantir a formação de uma nova geração de guardiões da natureza.

abraço caloroso

Ana Lúcia Machado

Crédito imagem em destaque: © Depositphotos.com / PanaceaDoll Filmes e documentários ajudam as pessoas a entenderem melhor os problemas do meio ambiente.

UMA NOVA GERAÇÃO DE GUARDIÕES DA NATUREZA

 

Vivenciar o mundo natural de maneira lúdica e artística, é o caminho da educação ambiental e da formação de uma nova geração de guardiões da natureza.

O projeto Playoutside busca restabelecer o elo emocional das crianças com a natureza, estimular o brincar ao ar livre, promover valores pró-sociais  e fortalecer os laços familiares. Acreditamos que esse é o antídoto para uma infância high-tech, uma maneira de promover mudanças no cenário atual da infância, além de com isso fomentar uma nova geração de guardiões da natureza.

Uma nova geração de guardiões da natureza

Quando oferecemos à criança a oportunidade de contato com os reinos mineral, vegetal e animal, fortalecemos a verdade de que fazemos parte de um todo, pertencemos a um complexo e somos também natureza.

O educador e escritor Severino Antonio,  em sua participação no filme O começo da vida  enfatiza que “para a criança tudo tem vida, as plantas, os bichos, as pedras, e ela se sente parte de tudo isso”. O  contato com a natureza promove o sentimento de ligação, pertencimento e interdependência entre os seres viventes.

A Terra é um sistema vivo que pede reverência, comunhão e unidade. Reinserir a criança à paisagem natural é um ato de resistência diante de um mundo raso, imediatista, consumista, e transbordante de superficialidades.

A falta de contato e do brincar livre na natureza empobrece o repertório da infância, reduz estímulos sensoriais e registros no próprio corpo da criança, o que mais tarde influenciará na capacidade de aprendizagem, na criatividade, na habilidade de lidar com os desafios e ainda na auto regulação do indivíduo.

A criança em contato com o mundo natural é o potencial cuidador e preservador do meio ambiente, porque em sua memória haverá registros do significado do frescor à sombra de uma árvore, da sensação da brisa suave do verão, dos encantos das cores das flores na primavera, do colher uma fruta no pé. A verdadeira educação ambiental se dá por meio do experienciar.

Leia também: 36 motivos para conectar as crianças à natureza

 

 

Uma caminhada pela mata – pássaros, árvores, plantas, flores, terra úmida e insetos, aguça a curiosidade infantil. Cheiros novos, sons de pássaros, do vento, das folhas secas. Formas diferentes de folhas, cores variadas de flores. Observar formigas, lagartas, minhocas, musgos, líquens, diversos seres vivos fascinantes para a natureza curiosa e exploratória da criança. Andar na lama, na chuva. Acompanhar borboletas, subir em árvores, correr entre elas ou se esconder, colher frutos, pegar pedras. Construir brinquedos e composições artísticas com objetos da natureza, dar asas à imaginação. Tudo isso são possibilidades encantadoras de brincar com a natureza e que procuramos estimular nos nossos encontros.

No olhar de uma criança vive a novidade da vida. Em seu sorriso brilha o encantamento com as descobertas do mundo. Nas mãos de uma criança pulsa o desejo pelo toque curioso. Em sua alma habita a confiança nos fenômenos naturais, fluxos de vida, processos vivos e formas primordiais. Na natureza a criança encontra o habitat natural da Arte e em seu olhar inaugural registra em cada célula de seu corpo a riqueza das impressões de um mundo verdadeiro que exala aromas, floresce, frutifica e emite sons nativos. Estes estímulos impregnam o corpo, ficam na memória e no coração da criança.

Uma nova geração de guardiões da natureza

Playoutside – alegria de brincar na natureza

Nós, pais e educadores, somos os maiores responsáveis por investir na formação de um reservatório de experiências vivas e reais para a vida da criança, por apresentar à ela um mundo bom, belo e verdadeiro e assim garantir a formação de uma nova geração de guardiões da natureza.

Estamos planejando a agenda de 2018 para novos encontros. Temos o compromisso de reconectar a infância ao mundo natural, reinserí-la às paisagens verdejantes. Acompanhe-nos pelas redes sociais onde você poderá encontrar mais imagens das vivências sensoriais, lúdicas e artísticas do Playoutside. Nos vemos em 2018.

Abraço carinhoso

Ana Lúcia Machado